Quintal da vó



0 Comentários

(Ilustração: Lara Albuquerque)

No oitão da casa

O menino brinca com barro

No topo do morro de terra ele é dono do mundo.

Esconde-esconde, jôu atrepa.

Menino no quintal a correr é pega-pega

É tudo guerra

Guerra de carrapicho

Guerra de mamona

Guerra de semente de peão.

“Menino semente de peão da nóda.”

“Menino caju também da nóda e murici queima.”

Menino atrepado na árvore.

“Desce daí menino! Cê vai caí!”

“Menino tem que cair pra aprender a correr!”

Menino de joelho ralado

Cicatriz de infância

Lembrança

De atitude à toa e

De brincadeira boa.

 

(homenagem a Maria Celestina – Avó )

///

Gleyfson Rodrigues – ou “poeta por acaso” – é licenciado em Letras (UFC) e docente em escolas públicas da Prefeitura Municipal de Fortaleza.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *