feminismo

Padrão ideal

Por Vanessa Dourado 

Cabelos desgrenhados, raramente arrumados
Sem cor definida
Uns fios brancos e tantos outros coloridos
Corpo irregular
Cheio de curvas e montanhas e picos
Unhas naturais
Às vezes feitas e às vezes descascadas
Por vezes curtas e mal cuidadas
Olhos grandes
Quase nunca pintados
Um pouco de miopia e astigmatismo
Postura de criança
Elegância indiscreta
Dessa sem salto ou qualquer outro recurso
Pés descascados
Cheios de chão
Duros do caminhar demasiado
Rosto quase sempre assim
Cheio de sardas
E nunca disfarçado
Pernas grossas
Umas varizes aqui e outras ali
E celulite, tem um bocado
Papas na língua
Não tem não
Fala o que sente
Reserva também não tem
Faz o que quer
Mas não culpa ninguém
Vão dizer talvez que não seja
Do mais “alto padrão”
Mas nem liga não
Segue feliz sendo o que é
Sem limitação

Vanessa Dourado é poetisa e feminista latino-americana

Deixe uma resposta