Lavra



0 Comentários

Por Melina A. Aragão

Meu coração
perdidamente apaixonado
curva-se diante de sua amada
palavra.
Por que ela o contorce
e brinca
e faz ele pulular…
A palavra é tijolo
e cal.
O sal.
Alimento da alma,
a palavra me faz humana
mestre de obras mundanas

Melina A. Aragão é feminista e boêmia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *