Ela me fez Zé Peixe



0 Comentários

Por Pedro Bomba

 

Ela me fez Zé Peixe

Me fez correr pelo calçadão

Pular, pegar impulso

Perder medo Provar

minha paixão

Da praça eu vim correndo

Atravessando a avenida

Disparei, brinquei com a vida

Conversei com dois índios

Que me contaram segredos

Fui então, perdi o medo

Pulei no Rio Sergipe

Quem me olhava era o

Urubu

Talvez se perguntando

Melhor ter ido andando

Pela ponte barra – Aracaju

Mas você me fez Zé Peixe

Me jogou ponte abaixo

nem quis saber de minha história

das coisas que eu acho

queria mesmo provar

minha paixão me desafiando

a nadar por todo rio

mas eu nunca fiz natação

Você olhou pra mim e sorriu

Nadei feito um peixe grande

Ultrapassei a nado alguns tototós

Gritava, batia na água

Nadada de um braço só

Agora que você me fez Zé Peixe

Eu não volto mais não

Vou nadar por toda vida

Da Orla ao Calçadão

E volto só em fevereiro

Se deus permitir e quiser

Quando as águas do rio encher

No tambor do Maré

 

Pedro é Bomba


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *