Tic-Tac



0 Comentários

TIC-TAC-TIC-TAC

O relógio grita, o dia já começou
oi, bom dia e tchau
Café e pão devidamente engolidos
Já estou atrasada
Quanto trânsito

TIC-TAC-TIC-TAC

Dessa vez não é o relógio
é meu coração acelarado com tantas buzinas às sete da manhã!
Jornada vai até às 17h
Amém, Deus nos livre do desemprego
No trabalho

TIC-TAC-TIC-TAC

a taquiacardia anuncia: outro prazo perdido!
O que você anda fazendo, por que não organiza suas atribuições?
Jornada de 8 horas não é suficiente? Por que não fez durante o fim de semana?
Intervalo de almoço,
Onde está meu smartphone?
Redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas
Respondi tão rápido quanto recebi
e já esqueci tudo o que li
Fim do expediente, que tal exercício físico em um ambiente fechado e barulhento
Se isso me dá prazer?
Ora, o objetivo é a beleza, não bem-estar
Hora de buscar os filhos na escola
ou na natação, no balé e na aula de inglês
Hoje em dia não se pode perder tempo, o vestibular está aí
a criança só tem 5 anos?
Justamente, quanto antes, melhor
o mercado será ainda mais disputado na geração deles
Por falar em mercado, hora das compras
São tantas embalagens no meu carrinho
que me pergunto se isso é mesmo comida
Claro que é, disseram que é comida sim, não importa se vem numa caixa e a validade ultrapassa seu tempo de vida
Esse tanto de conservante, será que não dá câncer?
Ora, se não quiser comprar, vá então cozinhar
Não tenho tempo para cozinha!
Então engole e enche a barriga
a novela vai começar, não posso perder

TIC-TAC-TIC-TAC

Desmaiei no sofá, vou para a cama
Mas taquicardia não me permite relaxar
Que tal um remédio para ajudar?
Daqui a pouco
é hora de levantar.

///

Clarissa Carvalho é psicóloga. 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *