fundo lusco_editado

Ser, de direitos

(Ilustração: Rafael Salvador)
Por Vanessa Dourado
Ser, de direitos
Livre ilusão 
Mas as gaiolas tremem 

Sentir o voar impossível 
Destas asas ousadas 
Incomoda? 

Em nossos leitos
Não há remédio 
Que cure nossa vontade 

Corpo-abjeto 
É fato concreto 
Da dura inadequação 

Nossos desejos 
E nossa “invenção” 
Existimos, e muitos temem 

Este corpo visível 
Vidas celebradas 
Incomoda? 

Nossos conceitos 
Livres deste tédio 
Constroem nossa verdade 

Corpo-secreto 
De tudo que é certo 
Não existe correção 

Vanessa Dourado é escritora, bissexual e feminista latino-americana

Deixe uma resposta