Racismo



0 Comentários

É, um dia serei feliz
Esse dia será quando as pessoas não falarem do formato do meu nariz
E esse dia feliz também será quando as pessoas não julgarem minha raiz
Raiz PRETA, FAVELADA, que eu grito sem medo e muito feliz

Salve! Salve, negritude, que nunca deixar calar, mesmo naquela senzala com aquele branco nos batendo se parar
Obrigado, negritude, por permitir que hoje eu tenha a atitude de dizer que a MINHA PELE PRETA E MINHA FONTE DE ATITUDE
Mais uma vez, obrigado, negritude, por me permitir que hoje eu tenha a coragem de dizer que, A MINHA PELE PRETA É MEU MANTO DE CORAGEM E PODER

A luta não para, “se o racismo não te pega na entrada, ele faz com que você queira morrer na saída”, e é assim nessa vida infeliz que eu digo, a senzala ainda está viva
Viva! Meu jovem negro, seja feliz, mesmo com mais de quatrocentos anos bárbaros nas suas costas
E faça sua aposta, de que, no futuro, este país não permanecerá de costas
Com a conquista da sua aposta, vamos olhar nossos olhos lado a lado, mão a mão e acabar como racismo da nossa geração, nos tornando assim todos uma só nação


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *