para ser uma artista



0 Comentários

(Ilustração: Lara Albuquerque)

– desconsidere tudo o que você já ouviu sobre artistas

 – faça amizade com a tempestade e as outras coisas que ela traz

 – escute o que o barulho do vento tem a dizer

 – ame desesperadamente e saia para dar uma volta, de repente

 – não interprete o tópico anterior sob os moldes de relacionamentos

 – assuma que isto não é uma lista de tópicos

 – perca o juízo e, quando encontrá-lo, jogue pelo precipício

 – durma sem roupa, em um chão frio, por minutos a fio

 – convide as tuas aranhas para conhecer o bairro

 – não faça absolutamente nada

 – faça tudo o que tiver vontade

 – esqueça seu RG e, junto com ele, a sua identidade

 – cultive um jardim secreto na garagem da tua casa

 – não more em uma casa e não tenha uma garagem

 – medite no meio da avenida, às seis horas da tarde, sem um relógio

 – acuse a si própria de plágio

 – não dê a mínima (dê a máxima!)

 – pinte seu corpo inteiro de azul

 – compre um sorvete e não tenha dinheiro para comprar tinta azul

 – desconsidere tudo o que você já ouviu sobre artistas

///

Giulia Lorenzini Nogueira é artista de palavras, linhas e texturas. Do berço de poesia escrita entranhada nas artes plásticas, migra para produções literárias e fazeres artísticos diversificados. Foi criada no trânsito entre a metrópole e o litoral paulistas e é psicóloga em formação pela PUC-SP. Nas redes sociais, seus trabalhos são agrupados pelo nome de giubicidades = “coisas-de-giubi”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *