O novo



0 Comentários

Por Tiago Dias

vira e mexe me vem à cabeça o J. Pinto Fernandes,
como uma boleia para desgarrar do sal da praia,
do cansaço que aborrece depois do gozo.
sigo com ele no bolso da bermuda,
como um canivete suíço ou um isqueiro,
pronto para sacar – defender atacar –
um poema guardado para entender

Tiago Dias é poeta e contista


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *