A natureza e a cidade



0 Comentários

(Fotos: Patrick Stefanini)

*Fotos de Patrick Stefanini

A cidade é uma estrutura aglomerada da civilização moderna, tem cor cinza, cheiro de fumaça, gosto de ansiedade. A cidade é um fenômeno social dado pela ocorrência da organização do trabalho em determinados centros. Ao longo dos anos os prédios surgiram, cresceram cada vez mais, se aglomeraram como nunca em uma faixa de terreno cada vez mais restrita, e hoje não há canto que se olhe sem ver as pontinhas das suas antenas piscando. Então se eu estiver certo, a cidade não é um lugar.

A natureza é um lugar.

Ela é o espaço, a matéria bruta, a matéria final e ontológica de todas as coisas, dentro e fora da cidade. A natureza é o verdadeiro lugar.

As fotos de Patrick Stefanini falam desde a cidade, através da cidade, mas seu alvo é para além dela. Ele quer capturar o verdadeiro lugar, a ferocidade da natureza na cidade. Ela, a natureza, insiste e penetra com suas raízes a cidade que, por sua vez, mesmo diante da fúria do homem pela dominação não tem vez, está desde o princípio condenada a ser um sonho cinza e monumental, um acontecimento com prazo de validade, pois não será nunca soberana.

Patrick está preocupado – essa é a sua postura, esse é o seu olhar, o de alguém que se deu conta de um problema – e tenta resolvê-lo com os olhos. A sua mira é certeira no verde, no frescor e ao mesmo tempo na rude persistência ancestral da natureza.

///


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *