Prazer, Bode Berro!



0 Comentários

bodeberro@revistaberro.com

Dizaí, negada!

Tudo só o mí desbuiado? Aqui quem fala é um bode. Isso, sou bode. Bode bode. Bode Berro! Nasci cabritim e tudo! Vim do interior pra Fortaleza sozinho quando ainda era moleque, mas já cresci. E tome tento! A negada diz que ter coluna é pra ser “formador de opinião”, um negócio desses. Mas eu não sei formar opinião, só sei dar mesmo! Acho que vou ser um “doador de opinião”, é mais realista! O problema é alguém querer opinião de um bode… se nem de bicho-homem aceitam, né não? Ieeeei! Tamo é bem!

Tá batendo a hora do rango aqui mas a fome já bateu antes, vida de proletário é pêia! Hehe! Já me sinto devidamente apresentado pra vocês, então acho que vou encerrar a parada. Então é isso! Primeira parada escrita! Precisando de mim, tou por aqui. Pensa o quê!? Sou um bode prendado, falta só a felizarda pra arrumar os pano-de-bunda! Ieeeeeei! Tou solteiro, cabritada!

Na hora da bóia e depois do expediente tou lá no bar desbrocando, chega nessa que eu boto a primeira pra nós!

Abraço caprino do bode Berro! Béééééé!

///

Bode Berro é o mentor intelectual e guru espiritual da Revista Berro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *