menina_aflita_editado

Ansiedade

(Ilustração: reprodução internet)

Vanessa Dourado

Saltam dos poros os pelos
De brilho enchem os olhos
Batuca no peito isso
Que rói, mas não dói

Cansa a mente o pensar
Sonha ávido o imaginar
Constrói castelos
De redemoinhos e areia

Se deita, mas não dorme
Sem destino, corre
E chega no nada
O destino não se forja

Vanessa Dourado é professora por formação e poeta de coração

Deixe uma resposta