Berros, tragos e aspirinas



0 Comentários

Bento chegou ao centro da cidade caminhando estreito, até avistar seus amigos em frente ao Bar no Porão. Acreditara nas palavras da ex-namorada, mas a loucura que lhe parecia essa

A visita



0 Comentários

Bento vinha vindo com a sacolinha do mercado na mão e com óculos escuros e uma ressaca na cara. Letícia vinha em sua direção e ele teve que retirar os

Tiê



3 Comentários

“Caralho mané, se me contassem que tu teve que ficar quinze dias de cama só porque tomou um tapinha na cara eu não iria acreditar, tá ligado?” Caetano dispensou a

Letícia não sabe decidir



0 Comentários

Letícia mexia com a colher o café que ainda não entrara em contato com a água quente. O cheiro que perfumava sua memória lhe trazia a mãe, que sempre lhe

A última ceia



0 Comentários

Letícia parou o carro do outro lado da rua e esperou por Bento enquanto ignorava suas ligações. Chovia forte e, vendo que ela não atenderia a ligação, não lhe restou

Até que provem o contrário



0 Comentários

Hugo estava sentado no pátio e acompanhava o movimento com pesar. Pensava em fumar um cigarro, em beber uma cerveja ou até mesmo comer uma coxinha de frango, mas estava

Sem culpa



7 Comentários

Maya brincava solta no meio da pista de dança improvisada no térreo do prédio de artes. Sua plenitude e leveza eram contagiantes e admirada por todos, desinibidos e acanhados sentiam-se

Barba ensopada de sangue



9 Comentários

Bento torcia a barba ensopada de sangue e via os respingos tingindo seu tênis de vermelho. Com a cabeça encharcada, sentia a água lhe escorrendo pelas costas enquanto pensava uma